Conselhos úteis

resizedimage600400-LowVision2-GOOD3Se é um familiar ou amigo promova o diálogo aberto e honesto, assegurando à pessoa com Baixa Visão que não a vê como um incómodo. Viver com glaucoma, degenerescência macular relacionada com a idade (DMRI), cataratas ou outro problema de visão, não quer dizer que não consiga cozinhar, fazer exercício, trabalhar, socializar ou ler um livro. Alguns simples ajustamentos nas suas rotinas diárias e na sua casa, ajudarão
a garantir que pode exercer as suas actividades diárias com independência.
A Baixa Visão não é razão para pôr de parte actividades que sempre realizou, é antes um desafio à criatividade e à capacidade de adaptação.
No Oculista do Feijó encontrará técnicos especializados com quem poderá desenvolver noções, modos práticos de fazer as suas tarefas e truques que lhe facilitarão a vida.
Em consonância com o trabalho profissional desenvolvido, existem também pequenos truques que pode
facilmente implementar na sua casa, para maior independência.
 
ILUMINAÇÃO
 
O tipo de iluminação e a sua colocação estratégica farão uma diferença significativa para a pessoa com Baixa Visão, quer se encontre dentro ou fora de casa. Com o envelhecimento todos nós necessitamos de mais luz que na juventude. Especificamente os idosos com Baixa Visão necessitam de mais e melhor iluminação. Melhor iluminação pela casa ajuda as pessoas com Baixa Visão a optimizarem a utilização do seu resíduo visual. Uma casa mais iluminada é uma casa mais segura.
Os sensores de luminosidade são baratos e ajudam a garantir que a entrada exterior da casa seja iluminada sempre que necessário. Instale luz dentro dos armários, roupeiros, nas escadas ou mesmo no chuveiro (com toda a instalação à prova de água). Mais importante ainda, garanta que tem iluminação dedicada às suas tarefas. Direccione a luz para o que é necessário ser iluminado, seja: ler, costurar, escrever, pintar, etc...aconselham-se pequenas barras de LED’s ou candeeiros articulados de luz fria. Compre uma lanterna de luz forte e clara para andar sempre consigo, será mais utilizada do que imagina, como em restaurantes à meia-luz ou à noite para encontrar a fechadura.
Reduza o encandeamento sempre que possível: estores e cortinados ajudam a controlar a luz que encandeia dentro de casa; pode usar um boné ou um chapéu de abas para visitar as lojas com iluminação fluorescente no tecto; use filtros – encontra-os a nossa loja.
 
CONTRASTE
 
Qualquer objecto de cor semelhante à cor do local onde se encontra é difícil de observar. Torná-lo contrastante significa alterar-lhe a cor ou alterar a sua cor de fundo, para que o próprio objecto sobressaia e se torne visível. Ao aplicar este conceito em casa, nos objectos do dia-a-dia, torna-se muito mais fácil para qualquer pessoa localizá-los, especialmente para alguém com Baixa Visão.
Ao colorir com uma cor contrastante os espelhos das tomadas e interruptores que estão em paredes claras, estará a torná-los visíveis. As maçanetas também deverão sobressair nas portas, bem como os puxadores, basta que sejam de uma cor diferente da porta.
 
Ao aplicar contrastes em casa, estará inclusive a torná-la mais segura. Por exemplo, se além de iluminar convenientemente as escadas, marcar o primeiro e último degraus com fita de cor contrastante com a cor dos degraus, reduzirá o risco de quedas.
Se marcar o interior das portas dos armários e janelas com a mesma fita, conseguirá identificar facilmente se elas estão abertas ou fechadas, reduzindo assim o risco de acidentes. Mesmo à mesa, se utilizar contrastes, reduzirá o stress que se gera quando não consegue encontrar os talheres, a comida no prato, o copo ou saber se este está cheio ou vazio.
 

Partilhe nas redes sociais

Submit to FacebookSubmit to Google BookmarksSubmit to TwitterSubmit to LinkedIn

603431 440549395997713 1303674722 n

 


Oculista do Feijó

Grupo Optivisão

Rua Dr. António Elvas 49a 2810-167 Feijó, Almada

TLF 212509720 | FAX: 212509729 oculista@oculistadofeijo.pt

tfs rgb

all-payments

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS

compliments